ÚLTIMAS NOTÍCIAS :
Home » , , , , , » Ministro do STF manda afastar Aécio Neves do mandato de senador

Ministro do STF manda afastar Aécio Neves do mandato de senador

Written By Alexandre Oliveira Cunha on quinta-feira, 18 de maio de 2017 | 08:05

Parlamentar tucano também é alvo de mandados de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira
O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), mandou afastar o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), do mandado de senador. O parlamentar tucano também é alvo de mandados de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (18).
A Polícia Federal (PF) está na manhã desta quinta-feira em diferentes endereços ligados ao senador Aécio Neves (PSDB-MG), presidente nacional do PSDB. A operação se estende ainda aos gabinetes no Congresso do próprio Aécio Neves, Zeze Perella e Rocha Loures e à residência de Andréa Neves, irmã do senador. Os imóveis de Aécio são localizados no Lago Sul, em Brasília; em Ipanema, no Rio de Janeiro; e em Anchieta (MG). Ele também tem uma fazenda no município de Cláudio, no interior de Minas.
Segundo uma testemunha que acompanha a ação da PF, o senador Aécio Neves está na sala de sua casa em Brasília já trajando camisa e calça social e conversando com os policiais federais que estão dentro da residência.
Em BH, uma viatura com cinco agentes chegou por volta de 6h desta quinta-feira. A movimentação na delegacia da PF em Belo Horizonte começou por volta de 4h. Não há ninguém no imóvel e os agentes aguardam chegada de um chaveiro para poder entrar na residência.
Em Ipanema, no Rio de Janeiro, a Polícia Federal está no prédio do senador acompanhada de representantes do Ministério Público (MP). Um chaveiro foi chamado para abrir o apartamento e um funcionário do hotel ao lado foi chamado como testemunha. Da rua, três agentes são vistos vasculhando a sala do apartamento do senador na manhã desta quinta-feira.
A operação também se estende a mandados de busca e apreensão em três gabinetes do Congresso: de Aécio Neves, Rodrigo Rocha Loures e Zeze Perella.
Nessa quarta-feira (17) foi divulgado que Joesley Batista entregou à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma gravação em que o presidente do PSDB surge pedindo nada menos que R$ 2 milhões ao empresário, sob a justificativa de que precisava da quantia para pagar despesas com sua defesa na Lava-Jato.
O diálogo gravado durou cerca de 30 minutos. Aécio e Joesley se encontraram no dia 24 de março no Hotel Unique, em São Paulo. Quando Aécio citou o nome de Alberto Toron, como o criminalista que o defenderia, não pegou o dono da JBS de surpresa. A menção ao advogado já havia sido feita pela irmã e braço-direito do senador, Andréa Neves. Foi ela a responsável pela primeira abordagem ao empresário, por telefone e via WhatsApp (as trocas de mensagens estão com os procuradores). As investigações, contudo, mostrariam para a PGR que esse não era o verdadeiro objetivo de Aécio.
Compartilhe este artigo :

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog 'Política hora 1... !'

MAIS LIDAS

Última semana de visualizações

 
Suporte : Isagi Gestão Pública / Alexandre Cunha |
Agência Digital: Alexandre Cunha
Copyright © 2015. Portal Hora 1 - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Alexandre Cunha